Como captar investimentos durante a crise

Tempo de leitura: 5 minutos

Infelizmente, a desconfiança em relação à economia brasileira e a algumas empresas (públicas e privadas) do país atingiu em cheio os investidores. Isso torna o processo de captar investimentos muito mais complicado.

Entretanto, como falamos em um de nossos posts anteriores, o ecossistema e mercado das startups seguem crescendo e se tornando cada vez mais aquecidos, apesar do momento turbulento da economia brasileira. Isto se dá, pois, o ritmo da inovação é extremamente acelerado e algumas ideias têm a capacidade de revolucionar suas áreas de atuação.

Por isso, em tempos de crise, esse mercado é altamente atrativo para aplicações e uma ótima oportunidade para empreendedores.

Acontece que, muitas vezes para uma startup decolar, são necessários investimentos, sejam eles investimento-anjo, “seeds” ou investimentos Série A.

Com isso em mente, captar investimentos para uma startup pode parecer, para muitos, uma tarefa extremamente difícil e com poucas chances de êxito. Mas, como uma estratégia traçada e objetivo bem definido, pode-se mudar este panorama.

Por isso, levando em consideração empresas que já estão faturando, com produtos e clientes definidos, separamos algumas dicas essenciais para captar investimentos neste momento peculiar da economia e fatos relacionados a este setor.

1 – Tenha um bom plano de negócio

Muitas vezes, os empreendedores se preocupam mais com a ideia propriamente dita do que com a sua viabilidade ou demanda no mercado. Por isso, é importante que esteja preparado para vender a ideia e demonstrar sua lucratividade para conseguir um financiador ou um investidor para o projeto. Portanto, um bom plano de negócio é fundamental, pois, com base neste planejamento, serão moldadas cada ação e tomada de decisão da startup.

2 – Networking

É importante manter contato com fundos de investimento para ser bem-sucedido na hora de captar investimentos. Além disso, é necessário conhecer o mercado como um todo e ter bons contatos e relacionamentos, isto é, frequentar eventos relacionados a startups e inovação para conhecer empreendedores, investidores, aceleradoras, em como conhecer vários modelos de negócios, e expandir seu conhecimento e networking.

3 – Elevator Pitch

Independente de ferramentas, equipe de vendas ou metas de negócios, o que faz as vendas acontecerem são os processos de apresentação e discurso bem definidos. Não adianta ter um bom planejamento, boa equipe se não houver uma boa apresentação e um discurso do negócio definido.

Por isso, o elevator pitch é imprescindível. Ele nada mais é que um discurso rápido de apresentação da sua startup para potenciais investidores. É fundamental que ele esteja sempre muito bem ensaiado para realmente fazer jus ao que a empresa merece.

Tendo dito isso, respondemos à seguinte pergunta: O que um investidor procura em um pitch?

Diríamos que duas coisas:

  • Um empreendedor deve ser conciso em apresentar aquilo que parece extremamente complexo em algo absurdamente simples;
  • Esse mesmo empreendedor deve ter extrema facilidade em montar e inspirar uma equipe.

4 – Arrume a casa

É fundamental ter bons advogados para lhe assessorar. Afinal, quem investirá em uma empresa não formalizada e repleta de inseguranças jurídicas? Simples. Ninguém.

A constituição da empresa, registro de marca, ter bons contratos, entre outros são, sem dúvida nenhuma, detalhes importantíssimos de um empreendimento. E, por isso, são analisamos e investigados minuciosamente por investidores.

Com isso em mente, tenha um bom advogado que, antes de constituir a empresa, realize uma série de consultas para verificar todos os detalhes, bem como preparar o documento de constituição da empresa, seu contrato social. Ainda, é importante que registrem a marca junto ao INPI – Instituto Nacional de Propriedade Industrial, e que formalizem todas as relações que envolvem a empresa.

5 – Esteja preparado para ouvir “nãos”

É importante estar preparado para diferentes reações, e, principalmente, não se abale e mantenha a pose ao falar da sua empresa e receber respostas negativas.

6 – Faça o dever de casa e pesquise

É primordial pesquisar todos os fundos e selecionar aqueles que investem em startups, bem como avaliar os perfis de empresas nas quais cada um deles investe.

7 – Crie um MVP

Considerando as dicas dadas acima, é importante possuir um bom planejamento e pesquisas, um MVP (Minimum Viable Product ou Produto Viável Mínimo) apresentável e o máximo de informações sobre o mercado que possam ser necessárias para um investidor.

O MVP é “o mínimo conjunto de funcionalidades que permite uma ação e aprendizado sobre os clientes ou usuários”. Sua origem remete a metodologias ágeis de desenvolvimento, prática que coloca o feedbackreal dos usuários como norte da evolução do software.

8 – Paciência

O processo de captar investimentos pode demorar muitos meses. Não se apresse.

9 – Planejamento

Conforme falado acima, o processo de captação pode demorar, por isso, faça um planejamento financeiro para que o dinheiro não acabe no meio do caminho. Afinal, negociar em uma situação de pressão financeira é sempre desvantajoso.

10 – Tenha uma equipe multidisciplinar

Ter uma boa equipe envolvida nos processos e engajados com a evolução do negócio é tão importante quanto o planejamento, pois será a equipe que dará o bom andamento dos negócios. Todo modelo de negócio de sucesso conta com uma equipe engajada por trás das ações.

 

Assim sendo, para conseguir investimento, um empreendedor precisa ser muito perseverante com os venture capitalists, para que respondam. Afinal, imaginem quantas startups e empreendedores não os procuram todos os dias? É importante manter o foco e reforçar o networking de maneira bem inusitada às vezes.

Por fim, pode-se afirmar que em momentos de crise existem grandes oportunidades para se fazer dinheiro, especialmente startups e serviços que resolvam problemas das pessoas, que sejam altamente escaláveis e gerem ganhos de produtividade em qualquer esfera de negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *