Pokémon Go: Termos de uso e política de privacidade

Tempo de leitura: 3 minutos

Após muita expectativa, o jogo de realidade virtual aumentada, Pokémon Go, virou uma febre entre os jovens (e alguns não tao jovens), que através de seus smartphones, saem pelas ruas de sua cidade para capturarem o máximo de Pokémon.

Diante disto, o objetivo deste post é fazer uma breve análise sobre os termos de uso e política de privacidade, desenvolvidos pela empresa Niantic (criadora do game Pokémon Go), e como ela pode simplesmente alterar o modo de vida, bem como ter acesso a inúmeras informações sobre seus jogadores.

Primeiramente, cabe esclarecer que os termos de uso e a política de privacidade são as “regras” que irão definir a forma como funcionará o aplicativo, bem como quais os direitos que o usuário permitirá que a empresa desenvolvedora da plataforma terá acesso. Além disso, a política de privacidade rege o modo como seus dados serão coletados e armazenados.

O aplicativo do jogo Pokémon Go, como qualquer outra plataforma, também possui um termo de uso e uma política de privacidade. Contudo, estes termos vem acompanhados de um grande alarde, tendo em vista que a maioria dos jogadores não leem o conteúdo, e assim acabam por concordar com as definições ali expostas.

No caso do Pokémon Go, a empresa desenvolvedora Niantic, colocou em seu termo de uso que a mesma poderá ter acesso a TODOS os dados de sua conta Google, além, do acesso a camêra do smartphone, fotos, GPS, entre outros.

Os termos de uso e a política de privacidade são as “regras” que irão definir a forma como funcionará o aplicativo, bem como quais os direitos que o usuário permitirá que a empresa desenvolvedora da plataforma terá acesso

Assim sendo, com acesso as informações acima, a empresa pode simplesmente, caso lhe seja interessante, por exemplo, enviar e-mails em nome do usuário, sem que o mesmo saiba. Poderá também, saber exatamente onde o usuário do game se encontra, bem como quanto tempo esteve no local, e demais informações que são extremamentes pessoais.

Além da problemática privacidade, o jogo tem as chamadas PokéStops, que são lugares em que o usuário obtêm alguns itens, tal como Pokébolas. Porém, há a incerteza de que ao escolher essas PokéStops, a Niantic, poderá definir locais onde os usuários irão se dirigir, como por exemplo, escolher alguma loja, ou comércio de preferência, condicionando o usuário a estar naquela região.

Por fim, os termos de uso e a política de privacidade são elaborados para expor a forma da prestação de serviço e a segurança de como seus dados serão armazenados. Após tal polêmica, a Niantic se pronunciou informando que ocorreu um erro na elaboração de seu termo de uso e política de privacidade, e que na verdade não acessa os dados dos usuários além dos necessários para o bom funcionamento do game.

Então, vamos ler os termos de uso e a política de privacidade na próxima?

 

E você? Criou um aplicativo ou um site mas não se atentou aos termos de uso e política de privacidade dele? Você pode estar colocando seus usuários e sua ideia em risco.

Recomendamos dar uma olhada no nosso infográfico sobre Termos de uso e Política de Privacidade. Aproveite para ler também nosso artigo sobre leis que você precisa conhecer na hora de criar um aplicativo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *