Impactos da LGPD sobre a captação de investimentos

Tempo de leitura: 6 minutos

Impactos da LGPD sobre a captação de investimentos
Impactos da LGPD sobre a captação de investimentos

Sabemos que, muitas vezes, participar de novas rodadas de investimento é necessário para o crescimento do seu negócio. Mas presta atenção, se a sua empresa não estiver adequada à Lei Geral de Proteção de Dados, é bem provável que você tenha muito mais dificuldade em angariar os próximos investimentos. 

 

COMO ASSIM? 

É verdade que a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) trouxe perspectivas positivas para o fomento da economia digital no Brasil, inserindo o nosso país nos padrões mundiais de legislações sobre segurança da informação e proteção de dados, o que vem atraindo investimentos externos. 

Recentemente circulou pelas redes sociais um vídeo do Shark Tank Brasil, em que o empresário João Appolinário condicionou o aporte de R$ 2 milhões em uma startup na área de varejo, à adequação a LGPD. 

E não se espante, esse tipo de condição vem se tornando mais comum e frequente para a participação em novas rodadas de investimento (Série A, B C e assim por diante) e para adquirir investimento Venture Capital. 

 

O QUE É VENTURE CAPITAL (CAPITAL DE RISCO) 

Trata-se de uma modalidade de investimento direcionada a empresas no início de suas operações (como as Startups, por exemplo) até médio porte e que apresentam um alto potencial de crescimento. 

O investidor compra uma participação acionária com o objetivo de acelerar o crescimento da empresa que recebeu o investimento, não apenas injetando capital, mas também influindo na gestão do negócio. 

 

DUE DILIGENCE, VALUATION E LGPD 

Cada vez mais, os investidores têm se preocupado em realizar Due Diligence em proteção de dados.  

De acordo com João Kepler, a Due Diligence significa, de forma resumida, a investigação ou diagnóstico que é realizado no contexto de fusões, aquisições e vendas de empresas. Esta investigação tem por objetivo auxiliar as partes durante o processo de avaliação de ativos, com o objetivo de viabilizar uma análise de riscos e os impactos no valuation da empresa. 

A partir desse processo é possível aferir as principais oportunidades e riscos do negócio, assim, o investidor consegue ter uma análise detalhada da real situação da empresa, com especial relevância para as startups no tocante à proteção dos dados pessoais. A Due diligence  permite que o investidor tome decisões mais conscientes e assertivas em relação a fusões e aquisições. 

Em suma, os riscos jurídico-regulatórios, incluindo aqueles atinentes à LGPD, vão influir no valor de mercado do seu negócio e, consequentemente, na decisão do investidor em aportar ou não capital. 

Nesse ponto, é válido mencionar que tais fatores podem interferir na percepção que o mercado tem da sua empresa, impactando no cálculo do seu valuation e, consequentemente, no seu valor de mercado. valuation nada mais é do que o processo de mensurar o valor de uma determinada empresa baseado em análises quantitativas e estimativas subjetivas, isto é, o cálculo o valuation não envolve apenas uma análise financeira, mas se baseia também em premissas de caráter mais subjetivo que impactam na sensação, na percepção do mercado. 

 

INVESTIMENTO EM SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E PRIVACIDADE 

Conforme pesquisa realizada em 2020 pela Cisco (Cisco Data Privacy Benchmark Study)1 – em que foram entrevistados cerca de 2.800 profissionais de segurança da informação, dos principais setores da indústria, em 13 países distintos – 70% das organizações que investiram em adequação às leis de proteção de dados apontaram benefícios significativos em agilidade nos processos, inovação, vantagem competitiva, confiança dos clientes e, em especial, maior atratividade para investidores.  

Vamos supor que você tenha uma health tech e que está conseguindo solidificar a sua marca no mercado, contudo ocorre um vazamento de dados sensíveis dos usuários da plataforma por falta de adequação às normas de segurança da informação e proteção de dados (como a LGPD). Este caso ganha ampla repercussão na mídia e você começa ter uma perda considerável de clientes e de parceiros comerciais, perceba que o vazamento de dados fez com que o mercado tivesse a percepção de que sua empresa não é segura e nem confiável,  

Além dos aspectos quantitativos no tocante ao incidente se segurança em questão, como o percentual de evasão de clientes, perda de contratos, processos e multas, a percepção de que sua empresa não é segura ou confiável influencia diretamente no seu valor perante o mercado, o que também interfere na atratividade do seu negócio para investidores. 

Agora, coloque-se no lugar de um investidor. Imagine que você tem R$ 1 milhão e selecionará uma Startup para aportar o seu dinheiro, existem dois concorrentes disputando o seu investimento, ambos apresentam resultados similares, contudo um se preocupou em adequar a sua empresa à LGPD e o outro não, qual você escolheria? 

Eu sei, essa pergunta pode parecer um pouco vaga, mas o ponto é que passar segurança ao investidor facilitará ainda mais a injeção de capital na sua Startup. Quanto mais segurança o investidor enxerga no negócio, no empreendedor e na equipe, maior a chance de ele aportar o capital, você não faria o mesmo? 

 

COMO A LGPD PODE IMPACTAR O BRANDING 

Além de impactar nos investimentos, a LGPD também vai impactar no seu branding. Ainda, de acordo com a mesma pesquisa da Cisco (Cisco Data Privacy Benchmark Study), 80% das organizações veem as certificações de privacidade como um fator determinante de compra ao selecionar um produto ou fornecedor. Marcas que prezam pela privacidade e proteção dos dados possuem um maior valor agregado. 

Por fim, outro ponto importante de se destacar é a cobrança dos stakeholders. Os grandes players do mercado, por estarem na linha de frente e, ainda mais, caso tenham atuação internacional, sofrem uma maior cobrança em relação ao cumprimento das normas internacionais de proteção de dados. 

Inclusive, sem a Lei Geral de Proteção de Dados, empresas brasileiras encontrariam grandes barreiras para a manutenção de relações comerciais envolvendo o tratamento de dados com empresas da União Europeia. Assim, sob essa perspectiva, a falta de adequação de uma empresa é capaz de atrapalhar e frustrar negociações com empresas localizadas em países com maior padrão de segurança. 

Portanto, a falta de adequação, além de diminuir sua atratividade em angariar investimentos, pode impactar negativamente no valor da sua marca e no seu valor de mercado, ainda pode atravancar contratos interessantes para o seu negócio. 

A proteção de dados, num primeiro momento, pode até não parecer tão relevante ou vantajosa no MVP da sua Startup, contudo a adequação às normas de segurança da informação e proteção de dados vem mostrando a sua relevância para a atração de investidores. 

 

Acompanhe o Fcmlaw nas redes!
http://fcmlaw.com.br/​​
https://bit.ly/podcast-fcmlaw/
http://instagram.com/fcmlaw/​
https://parceirolegal.fcmlaw.com.br/​​
https://www.facebook.com/fcmlaw/​​
https://www.linkedin.com/company/fcmadvogados/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *